quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Ushuaia e retorno

12 a 15/03/2010

Ushuaia



Já pela manhã tratei de buscar um lugar mais econômico com mais calma, encontrei um ótimo hostel com quarto compartilhado e usado pela maioria dos ciclistas que aqui chegam. Depois fui caminhar e tirar umas fotos.






video












Lembro de ter visto foto desta placa coberta de neve antes de iniciar a viagem...






Já tratei de garantir uma caixa para guardar a bicicleta na viagem. Nesta loja me ajudaram com uma.



video



Comemoração no Irish Pub em Ushuaia.



video
Celebrando com outros campões: Jeremie (francês, velejou da frança até a América Central, e depois embarcou outra vez até Salvador, onde ficou trabalhando por um ano. Em seguida viajou de ônibus e iniciou sua pedalada em Salvador, justamente com dois ou três dias de diferença da minha passagem por esta cidade.) Ryan (canadense, viajou de bicicleta do Canadá ao Ushuaia, passando por Curitiba, eu o conheci, pois ficou hospedado na casa de um amigo ciclista, o João Paulo Saboia, inclusive ali pedalamos até Guaraqueça, quando ele seguiu sua viagem. Como ele desviou para Bariloche e parou algumas vezes no caminho, acabei chegando em Ushuaia uma semana depois dele). Matevz (esloveno, pedalou pela carretera austral até Ushuaia).
Pedi para cada um mandar uma mensagem em seu idioma local. Como o Ryan viveu algum tempo no Japão, ele optou por ser neste idioma, só para aumentar a salada hehe.



Saluti!


Celebrando com algumas tantas cervejas hehe. Na Argentina, quilmes sempre, mas em Ushuaia se encontram algumas outras marcas típicas do extremo sul, e com sabores exóticos (até sabor de fumaça hehe :-S)  



Esta vitória cicloturística é dedicada à causa independentista da Região Sul do Brasil, a União Sul-Brasileira. Meus profundos agradecimentos à todos que pelo caminho me ajudaram ou apoiaram de alguma maneira, ou simplesmente demonstrando sensibilidade pela condição de viajante de bicicleta, exposto à adversidade.






video
Após esperar algum tempo para tirar uma foto na placa, já que toda hora tinha alguém, tratei de registrar meu marco final da viagem no famoso emblema do fim do mundo.
Em seguida parou uma excursão com turistas do mundo todo, entre japoneses, australianos, ingleses entre outros, alguns foram perguntar de onde eu tinha vindo de bicicleta e tiraram umas fotos comigo, pedi para que tirassem foto com a minha câmera também.









Uma turista de Buenos Aires.



Um casal de alemães em viagem.



Velejadores franceses amigos do Jeremy, estavam voltando da Antartida.



Centro comercial de Ushuaia.















Instalações do hostel.






Bike semi-desmontada para viagem desde já.












E mais neve vindo por aí...
Uma verdadeira geladeira este lugar.






video






























Segui este caminho até o aeroporto e fui consultar os vôos para Buenos Aires, comprando passagem para o dia 15. Com a vantagem do câmbio e da oportunidade de um vôo promocional de Buenos Aires - Curitiba (mais barato que a passagem de ônibus) consegui um excelente preço, pagando menos que uns companheiros que voltaram de avião até Buenos Aires e o restante de ônibus. Decansei até a hora do retorno e embarquei de volta para casa. Primeiro com um vôo até Buenos Aires, com escala em Trelew.



Aguardando o vôo.



E pronto! Agora é voar sem os pedais...









video



Aeroporto de Ushuaia.






video



Canal Beagle e extremo oeste da Ilha Navarino.









Dizia não poder filmar durante a decolagem, mas eu não pude resistir a tentação de gravar estes momentos...



video



video



A Cordilheira dos Andes vista de cima.












Provincia de Santa Cruz, onde recentemente havia passado de bicicleta.









Península Valdez












Extremo norte da Península Valdez.



Descanso merecido...



Aterrisagem em Buenos Aires já de noite, após umas 4 horas de vôo. Por ser a segunda vez em baixar, depois de uma parada em Trelew, senti muita dor de cabeça pela diferença de pressão. Principalmente porque o avião desceu muito rápido subitamente...
Desci em um aeroporto de vôos domésticos e me dirigi ao Ezeiza, o aeroporto internacional. Teria que aguardar aí até 6:00 da manhã, quando saíria meu vôo rumo a São Paulo.



Não sem alguns contratempos outra vez com a bicicleta ao fazer check in, embarquei para São Paulo, desta vez em um avião bem maior, e lotado.












Buenos Aires e o sol nascendo na barra do Rio de La Plata...











Já em São Paulo, aeroporto de Guarulhos, outro vôo somente para logo depois do almoço. Aguardei um pouco mais e segui finalmente rumo a Curitiba e de volta para casa.












Desta vez o avião somente tomou sua altitude de cruzeiro por não muito mais que 15 minutos, e já baixei em Curitiba...






Parque Barigui...










Água Verde, campo do Atlético... e pouso em São José dos Pinhais, e de volta a casa!